segunda-feira, 5 de maio de 2008

Quem pega não casa

Sacudir a cabeça para os novos conceitos como certeza. Casamento e constituição da família fica no passado remoto. Novos valores dão permissão para casais separar a hora que quiser e voltar a hora que bem entender. Baixaria pode ser baixar a música e ainda editá-la! A era digital atinge diretamente em relações. Não temos limites na Internet. Na vida real se ultrapassa as barreiras do que antes chamávamos união. Comunidades se proliferam na promiscuidade cibernética. Não confunda a vida real quando a mesma também é virtual. As imagens que aparecem em nossa frente são mensagens para o subjetivo. A busca do melhor ao indivíduo gerada sem regras. Nunca antes culturas se misturam em espaço cada vez com mais adeptos. Mesmo assim nada se compara com vivas imagens. Preservar o espaço onde quer que ele se expanda. Cada um com o seu. Não existe limite no sexo, sempre tratado como tabu por um catolicismo e sua teoria ao longo de anos. O virtualismo taí para a neutralização de conceitos, atitudes tomadas. A limitação do amor não pode existir em atos e com respeito do espaço. A certeza cada vez maior não pode ser melhor idéia de um projeto. O estilo de vida depende do limite implantado por cada sentença. Não existe matemática exata para manter a relação desejada. Seja ela qual for.

3 comentários:

Saulo Milleri Biral disse...

Legal o seu blog. Vou colocar como favorito. Visite o meu também quando quiser.
saulo-blog.blogspot.com
Valeu e até mais.

H e r b e r t K a i s e r disse...

Legal o seu blog. Vou colocar como favorito. Visite o meu também quando quiser.
http://blogdokaiser.blogspot.com/

javier disse...

Legal o seu blog!!! cara nao entende nada!!!! e muito bom , muito pofundo, exquicito....